O Caminho das Tropas – 1

A feira de muares de Sorocaba foi um evento do ciclo do tropeirismo durante o século XVIII.  Também deu  impulso  decisivo   a  colonização  do  Sul  do  Brasil   com  o  ciclo  dos  tropeiros  e  bandeirantes  que  desciam  a partir  daí.

Foi o ponto de maior comercialização de muares do final do século XVIII até o final do século XIX no Brasil. Para lá, convergiam imensas comitivas de tropeirosprovenientes das mais diferentes partes do país. Uma das rotas mais conhecidas é aquela em que os animais eram trazidos da região de Corrientes, na Argentinae reunidos em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, para seguir em direção a Sorocaba.

Teve início com a passagem, em 1733, das primeiras tropas de muares pelas ruas de Sorocaba, conduzidas pelo coronel gaúcho Cristóvão Pereira de Abreu, um dos fundadores do Rio Grande do Sul.

A feira, que era realizada anualmente em uma grande região nas adjacências da cidade durante a segunda quinzena do mês de maio, tornou-se uma parada obrigatória para os tropeiros, os quais vinham de todos os estados brasileiros para vender, comprar ou trocar seus animais.

A feira de muares atraiu novos moradores e permitiu o desenvolvimento do comércio e da indústria locais, popularizando produtos como: facas, facões, redes,doces, peças de ouro para montaria feitas por ourives sorocabanos.

Ao longo do século XVIII, a economia colonial crescia, e com ela, a necessidade de abastecer os centros urbanos que floresciam, sobretudo nas Minas Gerais. Os arraiais que se formavam em torno das novas jazidas necessitavam ser abastecidos por gêneros, transportados no lombo de mulas, únicos animais que conseguiam resistir com carga a percorrer grandes distâncias por caminhos muitas vezes impraticáveis. Aos grupos de animais reunidos para esse fim dava-se o nome de “tropas” e aos seus condutores, o de “tropeiros1 .

CP_perfilCristóvão Pereira de Abreu (1678 – 1755)Militar e Comerciante de gado no Brasil. Tropeiro, foi um dos principais contribuintes para a integração territorial do Rio Grande do Sul no Brasil.

Figura proeminente na história do Sul Brasileiro, Cristóvão Pereira de Abreu nasceu na freguesia de Fontão, em Ponte de Lima, em 13 de julho de 1678, sendo filho de João de Abreu Filgueira (que mais tarde passou a assinar João de Abreu Figueiredo) e de sua mulher Leonor de Amorim Pereira, moradores naquela freguesia, no lugar de S. Cristóvão. Cristóvão Pereira de Abreu atravessou o Atlântico, ainda muito novo, e dedicou-se ao negócio da extracão, aquisição e comercialização dos couros bovinos na Colónia do Sacramento, integrando-se na principal atividade económica daquela região.

 

Em Sorocaba, no interior de São Paulo aconteciam grandes feiras durante todo o ano, ali sendo comerciados animais e gêneros para os garimpeiros eexploradores. Os comerciantes deslocavam-se entre o Rio Grande do Sul e São Paulo, transportando bois, cavalos, mulas e gêneros regionais. Em 1680, os jesuítas estabeleceram-se na região das Missões, no atual Rio Grande do Sul. Trouxeram com eles o gado que multiplicou-se livre e grandemente nas pradarias dos Pampas gaúchos. Com o advento da descoberta do ouro nas Minas Gerais, houve um grande aumento na demanda de carne (charque) e, também, de couro para os alforges do transporte do ouro até a metrópole portuguesa. Criou-se então, no Continente de São Pedro, hoje estado do Rio Grande do Sul, formada por paulistas, índios e castelhanos – o futuro homem gaúcho -, uma enorme rede de preação, abate de gado e salga. A Estância do Viamão era o grande mercado onde se comerciava esses produtos. Por isso o nome Real Caminho do Viamão.

Farol Cristóvão Pereira de Abreu, construído em 1886 na Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul (Brasil), assim designado para homenagear este tropeiro (Fot. – a.d.)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s